MARACAJÁ (11/10/2017) – São interessantes as possibilidades da unidade da JBS em Morro Grande continuar operando e na próxima semana, em Florianópolis a situação deve ter encaminhamentos definitivos. A avaliação é do prefeito de Maracajá, Arlindo Rocha, após o encontro de prefeitos e vereadores das regiões do extremo sul e carbonífera com uma equipe do governo do Estado e deputados, no Centro Administrativo na capital do estado.

“Se não for concretizada a venda do frigorífico para outro grupo de investidores, acredito que atingirá os objetivos um remédio jurídico que está sendo preparado pelo governo do Estado, município de Morro Grande e Amesc, para evitar que ocorra a paralisação das atividades da unidade da JBS em Morro Grande e já existe precedente em um município de Goiás”, comentou o prefeito de Maracajá.

Arlindo destacou a união, a mobilização e o foco de prefeitos e vereadores das regiões do extremo sul e carbonífera, na busca pela solução positiva em relação ao frigorífico da JBS em Morro Grande. Ele enalteceu o espírito do interesse público do grupo e salientou que “mantendo esta união, com humildade e pés no chão, podemos resolver muitos do problemas coletivos que afetam nossas regiões”, disse Rocha.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here