Famsid e Governo Municipal buscam doações de itens em desuso que pode garantir um ano de material escolar gratuito para uma escola do município

 

A Fundação do Meio Ambiente de Siderópolis (Famsid), com apoio do Governo Municipal, está arrecadando material escolar em desuso. A campanha faz parte do projeto nacional “Faxina nos Armários”, da Faber Castell, e caso o município arrecade o maior número de itens, irá escolher uma escola para receber um ano de material escolar gratuitamente.

Para auxiliar na campanha, a população e as próprias escolas devem fazer doação de itens como lápis grafite, lápis de cor, borracha, apontador, canetas, marcador de texto, marcador de quadro branco e canetinha hidrocor. O material deve ser levado até a sede da Famsid, na avenida Dom Luiz Orione, das 12h às 18horas, ou até a escola mais próxima. As arrecadações vão até o dia 31 de maio.

“Essa campanha vem completar outras que já fizemos e o material que não puder ser doado para aproveitamento de um estudante, pode ser reciclado e voltar em benefícios para quem necessita”, afirmou o prefeito Hélio Cesa, o Alemão, pedindo que a população participe da campanha.

A presidente da Famsid, a engenheira ambiental Franciele Cândido de Oliveira, lembra que a atitude além de beneficiar a cidade, contribui muito com o meio ambiente. “O material que está quebrado ou não tem mais condições de uso geralmente é colocado no lixo. Com a campanha a Faber Castell faz todo o processo de reciclagem para a transformação em outros objetos”, explicou a presidente, completando que “se cada morador doar um item, Siderópolis tem chances de vencer a competição, que é válida para todo o Brasil”.

A Campanha

A Faber-Castell, em parceria com a TerraCycle, promove a campanha “Faxina nos Armários”. O objetivo é recolher o maior número de materiais quebrados ou em desuso – independente da marca – e dar o destino correto.

Os materiais coletados são enviados para a TerraCycle por meio de encomendas pré-pagas dos Correios e passam pelo processo de reciclagem, que inclui uma série de procedimentos, como a separação, a lavagem e a extrusão. Os resíduos são transformados em uma nova matéria-prima, chamada Pellet. Esta matéria-prima é vendida e utilizada para a produção de outros objetos como bancos, lixeiras, etc. Somente no primeiro ano, a ação promoveu a reciclagem de 36 mil instrumentos de escrita de diversas marcas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here